Dentro da Casinha · Livros

NA NATUREZA SELVAGEM – Jon Krakauer

O livro traz a história real de Chris McCandless, narrada por Jon Krakauer. Para tanto, Jon Krakauer refez a trajetória de McCandless, colheu relatos, depoimentos, diários de viagem e tudo quanto possível, o que torna o livro verdadeiro e convincente.

Na-Natureza-Selvagem-Minha-Vida-Literaria3

Chris McCandless é um jovem de classe média alta que acaba de se graduar após um excelente desempenho acadêmico. Diferentemente dos colegas de graduação, excitados com a formatura, Chris se mostra incomodado com a cerimônia e já apresenta um comportamento diferente dos demais ao recusar o auxílio dos pais para custear a faculdade de Direito que pretendia fazer, bem como um carro que os pais pretendiam lhe dar como presente de formatura. Sua relação com os pais é frágil e seu maior vínculo é com a irmã Carine.

Ao voltar para o campus, Chris doa todo dinheiro que tem e parte sozinho na maior aventura de sua vida, abandonando todos os bens e laços familiares que possui. Chris parte rumo à natureza selvagem, onde pretende se aventurar sem ajuda, sem dinheiro e sem informar aos pais acerca do seu destino.

O autor e jornalista Jon Krakauer não segue uma narrativa linear, e começa a história de trás para frente em termos cronológicos. Já sabemos o destino de Chris MacCandless desde os primeiros capítulos. No entanto, o livro não fica menos interessante e confesso que várias perguntas surgiram em minha mente. Por que um jovem com um futuro promissor como Chris abriria mão de tudo aquilo que possui para viver esta arriscada aventura? Quais são seus objetivos?

Logo essas perguntas são respondidas e percebemos que Chris MacCandless não é um jovem comum, logo seus objetivos e ideais não cabiam mais com a convivência tensa e regrada que tinha com os pais (de quem ele guarda extremo rancor), menos ainda com o padrão de vida com o qual a maioria da sociedade sonha.

A caminhada de Chris é fantástica, ele conhece pessoas interessantes, vê a maldade do mundo de perto, faz inúmeras amizades e se deslumbra com o gigantismo da natureza selvagem. Não se trata de um personagem “inventado”, mas sim de uma pessoa de carne, osso, defeitos, qualidades. Chris queria simplesmente viver, sem ter planos e sem engessar seu destino, entregando-se ao curso natural dos acontecimentos. E foi justamente essa veracidade da história que me encantou no livro. O que vemos é a história real, de um homem que acredita nas suas escolhas, erra, acerta, sente medo, chora, sorri, vive com muita intensidade e é senhor de suas escolhas.

Pouco antes de morrer Chris anotou um trecho perturbador no livro Doutor Jivago, de Bóris Pasternak: FELICIDADE SÓ REAL QUANDO COMPARTILHADA. Isso evidencia a solidão que pode ter assombrado os últimos dias de McCandless, e que talvez ele tenha percebido o peso de suas escolhas tarde demais. No entanto nada é capaz de tornar sua jornada menos brilhante e encantadora.

By Universo dos Leitores

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s