Casinha sob rodas

Frida: A Casinha sob rodas

Sair viajando por aí, carregando a casa nas costas, feito um caracol…

Quem nunca sonhou com isso em algum momento da vida? Bom…para viajantes inveterados como eu, apaixonados por pegar uma estrada, afirmo  com certeza que SIM, SONHEI!

Gente, meu sonho virou realidade!

DSCN4072

É bem verdade que eu tenho muuuiita coisa para contar sobre minha última viagem, ocasião em que peregrinei 32 dias no Caminho de Santiago, e depois mochilei pela Espanha e Portugal. Já dei prévias notícias no novíssimo post O Caminho de retorno ou O retorno do Caminho… .

Mas não tem jeito, minha alegria transborda. Vou ter que abrir um mega parênteses para compartilhar sobre minha Casinha sob rodas, a Frida.

É isso: minha casinha tem nome.

A escolha do nome é uma homenagem à artista mexicana Frida Kahlo. Adoro absolutamente tudo ligado à vida e à obra de Frida. Inclusive quando estive no México, viagem narrada no post  México, mergulhei fundo no mundo da artista – visitei a casa onde ela viveu e foi seu ateliê, em Coyoacán, hoje um museu dedicado a ela, a Casa Azul. E também contemplei muitos quadros dela, os originais, expostos no Museu Dolores Olmedo Patino, que foi uma grande amiga de Frida e de seu amado Diego Rivera.

Ah… a dica do nome foi sugestão de uma amiga querida, Eliane, que também comunga da mesma admiração por Frida Kahlo.

Justificada a designação de Frida para a Casinha, agora bora contar melhor sobre ela, sobre como surgiu essa ideia, esse projeto.

Iniciando do início…risos. Frida é sonho de uma vida inteira. Lembro de ser uma pré-adolescente, em torno de uns 10 anos de idade, e falar que queria ter um trailer para sair pelo mundo, sem rumo, sem data para voltar, conhecendo novas terras, gentes e costumes. É evidente que ali já tinha uma viajante sendo gestada.

É óbvio que naquele momento a ideia não prosperou. Ter um motor home não passava de um devaneio de guria, incluída dentro de uma família simples, que batalhava para que a medonha estudasse, “se encaminhasse”.

A vida foi passando, e já adulta, com carreira profissional sedimentada, percebi que meu sonho ainda estava ali, latente. Iniciei pesquisas sobre motor homes, modelos, preços, disponibilidade e tal. Quase fechei negócio a uns 15 anos atrás, mas…ainda não era a hora. Sonho adiado.

Enfim, na metade de 2016 percebi que ainda havia brasa em torno desse sonho, que logou evoluiu para uma fogueira. Pesquisando na net, descobri uma empresa que faz a montagem de motor homes, projetos personalizados, ao gosto do cliente. E o melhor, com um orçamento viável, possível (sonho parcelado em várias prestações, é bem verdade).

Trata-se da CVE, link para a empresa aqui  CVE Veículos Especiais sediada no município de Chapecó, no Estado de Santa Catarina. À  partir da visita no site e de troca de telefonemas, rolou viagens para conhecer a empresa, verificar in loco o trabalho deles e tal.

No final de agosto de 2016 eu já tinha decidido que montaria um motor home novo, do meu jeito, e faria com a CVE.

O primeiro passo foi adquirir o veículo, sobre o qual o motor home seria montado. O encontrei também em Santa Catarina. Um furgão usado, em bom estado, modelo Master, da Renault, alongado.

Na primeira semana de outubro levei o furgão para a CVE, fechei o contrato, defini detalhes do projeto. E à partir daí foi o desafio de controlar a ansiedade e esperar, esperar, esperar… A empresa deu o prazo de seis meses para entregar a Casinha pronta. Ou seja, só em abril de 2017 eu enfim realizaria meu sonho.

IMG_20161005_161201605_HDR
Entrega do furgão Master, em outubro de 2016. Seis meses depois, seria a Frida

Envolvida com outros projetos, outras viagens, outros sonhos, o tempo passou a galope. No início de janeiro de 2017 encaminhei à empresa os eletrodomésticos que recheariam a Casinha e proporcionariam conforto nas viagens: split com ar quente e frio, forno elétrico, microondas, televisão no quarto e na sala, DVD, frigobar, fogão cooktop…

A empresa foi pontual e cumpriu à risca o prazo de execução do projeto. Na segunda quinzena de abril a Casinha estava pronta. Só atrasou a entrega dos documentos, culpa dos trâmites burocráticos no DETRAN de SC. Afinal, eu já não tinha mais um furgão. Agora era um motor home!!

Eu entrei o ano à milhão com os preparativos para a viagem para a peregrinação no Caminho de Santiago. Tudo relatados nos posts aqui do blog Caminho de Santiago de Compostela – Espanha O Meu Caminho – Roteiro – Espanha Desenhando O Caminho – Espanha Levo comigo só o essencial… A mochila Caminhadas que levam ao Caminho – Preparação Física Hasta Luego… A mística da despedida O Caminho de retorno ou O retorno do Caminho… .

E então, a notícia de que a burocracia com a documentação da Casinha estava superada veio na véspera de minha partida para a Europa. Ponderei e decidi buscar a Frida no retorno da viagem. Pensei: calma…um prazer de cada vez. E assim foi.

Muitas e muitas vezes, durante O Caminho de Santiago, a lembrança de que a Frida estava a minha espera na volta para casa me trouxe um sorriso no rosto e aqueceu meu coração.

Cheguei em casa numa noite, depois de 47 dias fora, e no outro dia despenquei com minhas crianças para Chapecó, para me apossar de meu sonho: a minha Casinha sob rodas. A minha Frida.

IMG_20170710_114232

A fim de fazer justiça e dividir os méritos, preciso também contar sobre a imprescindível ajuda que tive para concretizar meu projeto Casinha sob rodas: meu estimado cunhado, Felipe. Com paciência e dedicação, foi quem encontrou o furgão Master, em Santa Catarina. Depois empreendeu uma viagem de busão até lá para fechar o negócio e trouxe o veículo até minha casa, numa longa viagem. Também me acompanhou várias vezes até Chapecó, às voltas com definições acerca do projeto. E por fim, nos levou até a cidade para finalmente receber a Frida prontinha. Gracias, Felipe.

IMG_20170710_171250
Só alegria no momento em que a Lu, da CVE, entregou a nossa Frida

Já com Frida ao alcance das mãos, me envolvi com a personalização do veículo e com o “enxoval” da Casinha. Esta última questão foi praticamente resolvida no meu aniversário. Ao reunir alguns amigos na comemoração, no mês passado, sugeri como presentinhos utensílios domésticos (cama, mesa, cozinha, acessórios) para a Frida. Deu muito certo. Frida está pronta para partir!

IMG_20170715_110832
Criançada conferindo todos os detalhes do veículo

Neste curto tempo que está conosco, fiz alguns passeios curtos com a Frida. Ainda estou me acostumando a dirigir um veículo longo e pesado. Também sinto ainda certa insegurança na hora de administrar a parte elétrica e hidráulica do veículo. Mas nada que, com o uso, com a prática, não seja superado.

Agora é Fora da Casinha on the road!!

Muitas aventuras nos esperam aqui pelas Américas, com certeza. Tudo devidamente compartilhado aqui no blog.

Parafraseando minha inspiradora Frida …”Pies para que los quero, se tenho Frida para me levar”…

 

 

 

17 comentários em “Frida: A Casinha sob rodas

  1. Parabéns, ficamos contentes com mais uma cidadã que curte as estradas, os rios, os amanhecer e anoitecer dos dias.
    É um mundo fantástico e cheio de novidades a cada instante.
    Parabéns também a CVE por atender as necessidades de cada um, com respeito e dedicação.
    Espero em breve poder encontrá-los e partilharmos a nossas felicidades.
    Minha casinha tem nome PAZ é minha amada companheira Izabel.
    Agosto 2017.
    Maringá – PR

    Curtir

  2. Parabéns!!! Sou da regiao de Chapeco e nao conhecia essa empresa. Vou fazer uma visita a eles em breve.. O tempo passa, os compromissos aumentam e postergamos nossos sonhos, mas um dia eu, minha esposa e nossa filha vamos nos largar pelo mundo em uma frida também hahahah boas aventuras para vocês!!

    Curtir

  3. COMO A SUA CASA DE RODAS, QUE TEM NOME
    A MINHA TAMBEM TEM, ^^MAIONESE^^, ISSO MESMO.
    OS MEUS AMIGOS DIZIAM, QUE EU VIAJA NA MAIONESE
    QUANDO ME REFERIA AO SONHO DO MOTO-HOME.
    PORTANTO, VOU COMEÇAR A VIAJAR NA
    MAIONESE

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s