Américas · Casinha sob rodas

Precioso – Uruguai – Part. III

Dando seguimento à experiência de fazer relatos enquanto viajo, segue o roteiro dos dois últimos dias do tour pelo Uruguai.

Outros links sobre a trip uruguaia aqui Frida em sua primeira International Road Trip – Uruguai – Part. I

Hermosos días – Uruguai – Part. II

Sexto  dia:

A previsão do tempo, aliada às nossas preces, se confirmou no amanhecer de um dia lindo de céu azul em Punta del Este, quase sem nuvens, e muito sol. Maravilha!

IMG_20180118_073601
Depois do café da manhã saímos do camping São Rafael. A primeira parada foi no Monumento Los Dedos. Na sequência, circulamos pela avenida beira mar, fazendo outras paradas para fotos, até que chegamos na região portuária.

IMG_20180118_101402

IMG_20180118_100748

IMG_20180118_091644

IMG_20180118_092123

Estacionamos a Frida e fomos nos informar sobre o passeio para Isla Gorriti, localizada bem em frente à cidade.

IMG_20180118_103741
Passeio acertado para saída em meia hora, organizamos a bolsa de praia, coloquei biquíni, passamos o protetor solar, tudo certinho.
O trajeto com o barco, até a Isla, é rápido e bem tranquilo, com bonita vista de Punta del Este.

IMG_20180118_112902
Gorriti é uma ilha pequena, com praias de areia grossa, pequenas pedrinhas e muitas conchinhas, que formam um tapete junto ao mar e às pedras. Para caminhar precisa chinelos, pois senão se faz uma esfoliação nos pés.

IMG_20180118_114259
Tem um parador, que oferece alguns lanches e aluguel de cadeiras de sol. Me chamou a atenção o paisagismo bem cuidado da ilha e os pinheiros, que harmonizam com o visual da praia e o céu azul.

IMG_20180118_121326
Eu e Lu não ficamos muito tempo na praia. Fomos caminhar, e acabamos dando a meia volta na ilha. Foi um bom exercício para as pernas enquanto tomávamos sol, de forma praticamente solitária.
Aguardamos a chegada do barco, junto ao píer, para retornar ao porto da cidade.

IMG_20180118_123333
Quando descemos do barco dei de cara com banquinhas de pescadores, vendendo frutos do mar e peixes. Camarões enormes me fizeram salivar. Feita a compra para o cardápio do almoço.

IMG_20180118_112130
Seguimos com a Frida pela avenida beira mar até Punta Ballena e estacionamos no mirador localizado pertinho da Casapueblo.

IMG_20180118_180756
Enquanto o Lu preparava o almoço, espaguete com camarões na manteiga, abri uma espumante. A vista, o momento, pedia…
Meu Master Chef preferido caprichou, estava delicioso. Depois do almoço, pausa para a sesta.

IMG_20180118_144220
Por volta das 16 horas saímos para caminhar nas trilhas, junto aos rochedos, bem próximo ao mar ( ou rio, faço uma certa confusão), sempre com a visão da casa de Vilaró. Muito bonita.

IMG_20180118_162714
Seguimos para fazer a visita ao museu de Casapueblo. Aproveitei para tomar um café expresso e comer um doce na cafeteria.

IMG_20180118_174751

IMG_20180118_170928
Eu já conhecia o local, mas é sempre bom retornar. Gostei especialmente de assistir o documentário narrado por Vilaró sobre suas viagens ao redor do mundo e o quanto elas influenciaram sua arte. Fica evidente a sensibilidade do artista.
Encerrada a visita retornamos para a Frida, para aguardar no mirador o grande momento da “puesta del sol”. Enquanto isso, comemos churros de doce de leite quentinhos e deliciosos.
Logo o sol se aproximou do poente. Lindo, lindo…Óbvio, mereceu um brinde! Comemoramos mais esse momento especial.

IMG-20180118-WA0025

IMG_20180118_194842
Espetáculo encerrado, fomos até o supermercado comprar itens para preparar o jantar. Inicialmente tínhamos pensado em passar a noite ali no estacionamento mesmo, mas depois desistimos. Na escuridão o lugar fica bem isolado, ermo. Melhor não brincar com nossa segurança. Tocamos para Piriapolis.
Uns 30 km depois, pela ruta, chegamos em Piriapolis. Nos instalamos num camping, tomamos banho, preparamos o jantar – lasanha, arroz e saladas. E vinho, claro!
Cansados do dia intenso, embalados pelo vinho, adormecemos.

Sétimo dia:

Acordamos e demos de cara com mais um dia lindo de sol. Depois do desayuno deixamos o camping.
Seguimos com a Frida pela bem cuidada orla em direção ao Cerro San Antonio, onde se tem uma bonita vista da cidade e da região. Eramos somente nós lá e o vento. Muito vento. Após as preces ao Santo, preparei o chimarrão, que me acompanhou pelo trajeto até Montevideo.

IMG-20180119-WA0001
Acessamos a capital uruguaia pela Rambla por volta das 11 horas. A Rambla é uma avenida que acompanha a orla do Rio da Prata por cerca de 25 km. Um capricho só, limpa, organizada, com lindo paisagismo. A praia de rio dos moradores da capital, que aproveitam o calçadão para se exercitarem e para tomarem o mate na sombra das palmeiras, em meio ao gramado.

IMG_20180119_110116
Deixamos a Frida num estacionamento localizado próximo ao Mercado del Puerto e fomos caminhando até lá. Neste trajeto encontramos um grupo de passistas e percussionistas divulgando o Carnaval uruguaio. Bem legal.

IMG_20180119_113401Feitas as compras de lembrancinhas nas lojas de artesanato, fomos almoçar uma tradicional parrilla uruguaia no restaurante El Peregrino.
Adorei o nome do restaurante e a decoração, com inspiração náutica, relacionada à pesca. E claro, a parrilla!

IMG_20180119_115801IMG_20180119_121611
Estufados de tanto comer carnes, tratamos de caminhar. Primeiro pelo Mercado, e depois pela Cuidad Vieja. Infelizmente não coincidiu um horário próximo para aderirmos ao tour guiado dentro do Teatro Solís. Então só visitamos algumas salas de exposições e tomamos um expresso na cafeteria do teatro.

IMG_20180119_135038
IMG_20180119_143006Eu já conhecia, por ocasião de outras estadas na cidade, como já contei no post Uruguai , mas lamentei pelo Lu, que fazia sua estréia por aqui. Mas tudo bem, seguimos nosso passeio pela parte externa do prédio e depois na Plaza Independencia, observando o charme dos prédios ao redor, com arquitetura de inspiração européia. Destaque para o Palácio Salvo, o Monumento a Artigas e a Puerta de la Ciudadela (a antiga porta que acessava a cidade).

IMG_20180119_142054IMG_20180119_142257
Demos mais umas voltas pela cidade a bordo de Frida e então seguimos para Colônia de Sacramento, vencendo uma distância de 170 quilômetros, em estrada asfaltada boa.
Chegamos em Colônia por volta das 17 horas. Conferimos o camping Los Nogales, reservamos o espaço para a Frida, e depois fomos curtir a cidade.

IMG_20180119_182341
Eu estava num clima tranquilo de revisitar as ruazinhas de paralelepípedos, as casinhas baixas, o charme dos restaurantes, e por fim, nos definimos por um, na orla, para assistirmos o por do sol no Rio da Prata.
Uma “botella” de vinho rosado gelado deixou o espetáculo com cores mais bonitas ainda…

IMG_20180119_200134_BURST001_COVER
Mais um maravilhoso por do sol na conta. Maravilhoso! Um brinde, para comemorar e celebrar o lindo momento!
Concluído o sunset, fomos até o ponto onde acompanharíamos um walking tour noturno pelo centro histórico. Resistimos às explicações históricas da guia por cerca de 40 minutos, até que a fome e o cansaço venceram, e debandamos do grupo.

Adorei ter encontrado uma “escultura viva” numa galeria de arte na Calle de Los Suspiros. O felino fazia sua soneca alheio à movimentação dos clientes.

IMG_20180119_182453
No retorno ao camping preparamos nosso jantar, comemos, tendo água como acompanhamento. A cota de vinho do dia já tinha sido superada.
Adormecemos sonhando com a degustação de vinhos na Bodega Narbona, agendada para o dia seguinte. Outra história…

Um comentário em “Precioso – Uruguai – Part. III

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s