Américas

Bem acompanhada em Encarnación – Paraguai

Como mencionei no post Fridas em Posadas – Argentina a proximidade da cidade onde moro com a fronteira argentina favorece as incursões no território dos “hermanos”, especialmente com a Província de Misiones. Não é muito diferente em relação ao Paraguai. Utilizando-se o trajeto pela Argentina, Ciudad del Este fica em torno de 500 quilômetros daqui, acessando Foz do Iguaçu/PR por Puerto Iguazú, Argentina.

Mais perto ainda, cerca de 300 quilômetros, ficam as cidades de Posadas/Argentina e Encarnación/Paraguai, separadas pela fronteira natural do Rio Paraná, unidas pela Ponte Internacional San Roque González de Santa Cruz.

Entenda-se: dulce de leche, parrillas, deliciosos vinhos argentinos e aquelas muambas todas que a gente adora, estão garantidas pelo fácil acesso. Existe uma balsa no meio do caminho para a travessia pelo Rio Uruguai, que faz fronteira com a Argentina, mas nada que inviabilize o trajeto. Na realidade, é tudo muito simples. Sobre esse tema da travessia pela balsa também tratei recentemente no post Salto de Moconá – Argentina.

Pois bem, neste post o foco principal não é Posadas, que já foi assunto do post que mencionei acima. Vou me deter a compartilhar minhas experiências em Encarnación, Paraguai.

Você pode estar se perguntando “mas que diabos tem pra ver lá naquele extremo do Paraguai?!” Calma lá. Me acompanhe e veja porque Encarnación rende um bom passeio de final de semana ou feriadão sim! Neste ano estive na cidade em duas oportunidades e achei que super valeu.

A estada mais recente foi durante mais um capítulo do projeto que intitulei “Brincando de Filha Única”, ocasião em que viajo individualmente com cada uma das minhas meninas, e dessa vez foi Isa a minha especial companhia. Ela vinha me cobrando uma viagem para nós, que já estava bem espaçada em relação à última que fiz com Sofia, quando então passeamos por Curitiba e Ilha do Mel, no Paraná. Link dessa viagem aqui Curitiba e Ilha do Mel/PR.

Isa insistia que a tal viagem tinha que sair antes do ano de 2019 terminar. Então tá… Matutei, pensei, pesquisei opções… eu não queria viajar muito longe, que implicasse em muitos dias fora de casa, porque ainda nos encontrávamos em pleno calendário escolar. Também não queria nada muito dispendioso, caro.

Tendo em vista o feriado da Proclamação da República em 15 de Novembro, achei que era uma excelente opção, pois Isa não perderia muitos dias de aula. Efetivamente faltou apenas um dia na escola.

Segui pesquisando opções no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, mas em função do feriadão estava achando tudo muito caro. E minha Isa tem um perfil de viajante muito específico: ela adora hotéis de padrão que ela chama de “chique”, tipo assim, bom gosto na decoração, mordomias, com um ar de “classudo”… Risos! Ela é uma figura!

Como o objetivo da viagem era fazer algo do gosto dela, que a deixasse satisfeita, dá-lhe quebrar a cabeça atrás de algum destino e hotel bacana com custo razoável. Então o insight veio: resorts em Encarnación, no Paraguai!!

Eu lembrei que em janeiro deste ano, quando andei por aquelas bandas, conheci uma família que estava indo para um resort em Encarnación motivada pelo padrão do hotel, qualidade dos serviços e pelos preços atrativos. Opa! Ajustei o foco e segui nas pesquisas com afinco. Foi aí que descobri o Awa Resort Hotel. Pesquisei via Booking e as fotos da área da piscina, do sunset sobre o Rio Paraná, do buffet do café da manhã, já chamaram minha atenção. O melhor de tudo foi o preço: para nós duas a diária sairia em torno de R$ 200,00 (baixa temporada)!

Ainda sobre hotéis em Encarnación: além do Awa Resort existem outros hotéis de ótimo padrão na cidade, com valores de diárias acessíveis (especialmente na chamada baixa temporada – exclui-se aí o período de dezembro à metade de março) como Savoy Hotel Encarnación, Carnaval Hotel Casino, Milord Hotel Boutique e Ieclub Resort Hotel. Vale a pena conferir a descrição dos hotéis e respectivas fotos via Booking.

20191114_162024

20191114_162335

Mostrei as fotos pra Isa e lemos juntas os detalhes a respeito do hotel e ela empolgada bateu o martelo: “adorei”! Uma pena que tivemos que nos contentar com duas diárias ao invés de três, como inicialmente havíamos pensado, pois havia uma casamento já agendado nas dependências do hotel, o que lotaria suas dependências. Estando lá não foi difícil imaginar a lindeza que seria a recepção, com aquelas imagens deslumbrantes do pôr do sol no rio.

Na véspera do feriado de Proclamação da República partimos rumo à fronteira com a Argentina. Lembrei de providenciar e levar a autorização para viagem internacional assinada pelo pai dela, mas na hora de sair esqueci de pegar a carteira de vacinação da Isa. A aduana paraguaia está exigindo o comprovante de vacinação da febre  amarela. Resumo: depois de rodar cerca de 20 quilômetros dei a volta para buscar a tal carteira. Decisão acertada: ao fazer o trâmite de imigração para ingresso no Paraguai foi exigido o comprovante da vacina. Mais tarde no hotel, conversando com alguns brasileiros, que esqueceram de providenciar o comprovante de vacinação, contaram que tiveram que pagar em cash uma multa (sei… sem nenhum comprovante) no valor de R$ 100,00 por pessoa. Ou era isso ou não entravam. Bom… dessa me livrei. Portanto, não esqueçam: para entrar no Paraguai tenham em mãos o comprovante de vacinação da Febre Amarela. Se bem que acho que não é exigida na aduana Foz do Iguaçu/Ciudad del Este. Em todo o caso, vale o lembrete.

Nossa viagem até o Awa Resort Hotel foi tranquila, sem sobressaltos. Fizemos a travessia por balsa pelo Rio Uruguai, na altura do município de Porto Xavier/RS. Recebemos dica de um bom ponto para almoço no município de Leandro Alem, Churrascaria Tio César, administrada por um brasileiro. Serviram um churrasco tipo espeto corrido e acompanhamentos. Gostoso e com preço justo.

20191114_113606
Isa na balsa curtindo o Rio Uruguai

Já em Posadas encaramos as aduanas, argentina e paraguaia, mas sem filas, certamente devido ao sentido Argentina/Paraguai, ao horário no meio da tarde, e por ser um dia de semana.

Com a ajuda do Google Maps encontramos facilmente o Awa Resort, que fica localizado mais distante da Costanera paraguaia e da região de comércio de quinquilharias. Isa chegou e já foi direto aproveitar a piscina.

Dei uma ajudinha para ela firmar amizade com uma garotinha paraguaia que também parecia querer companhia para brincar, e tudo fluiu maravilhosamente, em bom portunhol. Muito sol e calor em Encarnación. Fiquei curtindo o entorno da piscina com uma caipirinha de boas-vindas que ganhei no check in nas mãos. Delícia…

20191114_160207
Agitos na piscina

20191114_164213

O dia encerrou com um sunset de babar, maravilhoso, com o sol se pondo no Rio Paraná. Rendeu altas fotos na companhia de Isa. Jantamos no restaurante do hotel mesmo e dormimos feito anjos.

20191114_173642
Visual do Rio Paraná à partir do hotel

20191114_184941

20191115_195437

No dia seguinte aproveitamos a metade da manhã na piscina e depois seguimos para o comércio de Encarnación, para comprar umas muambinhas super básicas. Bobagens mesmo. Almoçamos num fast food, para alegria de Isa.

20191115_115012

Quando retornamos ao hotel seguiu-se o “super combo”: piscina, caipirinha para mamis, pôr do sol, jantar e cama. Isa comprou no comércio itens para fazer slimes e brincou bastante com os grudes.

20191114_190644
Maravilhoso pôr do sol no Rio Paraná

20191114_191037

Enfim, nossa estada em Encarnación se resumiu à descanso e a aproveitar as comodidades do hotel. Considero que foi uma escolha perfeita ao que essa viagem se propôs: um momento especial com Isa, onde minha criança curtiu o que mais gosta: calor, sol, piscina, comidinhas gostosas, brincadeiras na água. Tudo num ambiente que ela chama de “chique”. Sua felicidade ficou evidente nas expressões que usou para descrever os momentos que tivemos por lá “Eu estou muito feliz, nem sei como agradecer por estar aqui, eu adorei”. Se ela estava feliz, eu também estava. Simples assim.

20191115_17053720191115_171658

Minha outra passagem por Encarnación foi no início do ano, num janeiro de fritar os miolos de tão quente. Termômetro beirando os 40 graus. Na ocasião viajamos eu, o Lu e os pais dele.

No caminho para tomarmos a balsa em Porto Xavier/RS fizemos um pit stop no Centro Germânico Missioneiro que fica às margens da rodovia, no município de São Pedro do Butiá/RS, a fim de contemplar o parque e espichar um pouco as pernas. Lugar já conhecido por mim, mas novidade para os demais.

20190114_081116

O destaque do lugar fica por conta do Monumento a São Pedro, padroeiro do Estado Riograndense. A estátua tem 30 metros de altura e 36 de diâmetro, mesma altura do Cristo Redentor, e no seu interior tem uma grande Cruz Missioneira, com cerca de 24 metros, uma galeria de arte sacra, museu com fotos, objetos e história de São Pedro e uma gruta de Nossa Senhora Conquistadora.

20190114_084111

No mesmo parque visitamos o interior de casas preservadas da época da colonização do município, hoje museus, contendo exposições de objetos e móveis antigos, que foram utilizados pelos  antigos moradores da região.

20190114_082742

Nos instalamos no Posadas Hotel, mesma escolha de minhas passagens anteriores pela cidade. Com relação aos passeios, nos limitamos à Costanera argentina, onde almoçamos no Restaurante Itakua, caminhadas pelos arredores do hotel e às reduções jesuíticas paraguaias. Absurdamente quente que estava, nos refugiamos no ar condicionado do hotel e abreviamos um bom tanto os passeios ao ar livre. Deixamos para caminhar pela Costanera ao anoitecer, quando o calor abrandou. Como fomos em dias da semana o passeio de barco pelo Rio Paraná não estava disponível. Uma pena… Esses passeios são comercializados de quinta à domingo.

20190114_18044920190114_205302

O dia terminou com uma deliciosa pizza na Pizzaria Los Pinos (recomendo! pizza gostosa e preço justo) e uma passadinha para brincar nas máquinas caça-níqueis do Casino Club Posadas. Conclusão: se não estávamos com sorte para o jogo, estávamos para o amor!

No dia seguinte atravessamos a ponte internacional que divide Argentina e Paraguai para visitar duas reduções jesuíticas. O Paraguai possuiu 8 ruínas de Missões Jesuítas. As Missões Jesuítas de Jesús de Tavarengüe e Santísima Trinidad del Paranálocalizadas próximo à cidade de Encarnación,  foram declaradas Patrimônio Universal da Humanidade pela UNESCO em 1993.

Elas fazem parte das conhecidas Misiones de Los Treinta Pueblos, que foram 30 povoados que se consolidaram com a chegada dos jesuítas no Paraguai (8), Argentina (15) e Brasil (7).

Primeiro vistamos a Redução de Santísima Trinidad del Paraná, construída em 1706. O que chama a atenção nesse sítio é a imponente igreja com imagens sacras da época jesuítica, além das demais dependências da Redução. Em alguns dias há a opção de fazer um tour noturno com apresentação de luzes e sons. Fiquei com vontade de conferir o visual da Redução à noite.

20190115_103223
Redução de Santísima Trinidad del Paraná

20190115_10430420190115_105158

A outra Redução que visitamos foi a de Jesús de Tavarangüe, fundada em 1685. As ruínas ficam a 29 quilômetros de Encarnación.

20190115_113601

O conjunto urbano de “Jesús” reúne o Templo, que nunca foi concluído, a Plaza Mayor, o Colégio anexo à Igreja, as casas de proteção para órfãos e viúvas, chamadas de Coty Guazú ou Casa Grande.

20190115_113922

A missão também contava com horta para cultivo de alimentos e o cemitério, local sagrado para os indígenas. Restam ainda a base de construção das casas dos índios, que também nunca foram concluídas.

20190115_114858

O que mais chama a atenção é o Templo, um dos maiores da época. A incrível obra tem 70m de comprimento por 24m de largura. O início da construção da igreja com três naves ocorreu entre 1756 e 1759 e mesmo após a expulsão dos jesuítas as obras continuaram. Depois de um tempo, o prédio foi abandonado e nunca ficou pronto.

Jesús de Tavarangüé também é a missão paraguaia com a melhor estrutura turística. O local é bem cuidado, com centro de informações, um pequeno museu, além de serviços como banheiro. O ingresso custa 25 mil Guaranis (R$12).

Dica: O ingresso dá direito a visitar as três principais ruínas: “Jesús”, Trinidad e San Cosme y San Damián e é válido por três dias. Os três mini-tickets são destacados em cada uma das entradas. Não visitamos San Cosme y San Damián porque fica mais distante, cerca de 83 km de Encarnación.

O lado bom (sempre tem!) de termos feito os passeios durante um dia de semana, no maior calorão, foi o fato de que os sítios todos estavam lá só pra nós, éramos praticamente os únicos visitantes no horário.

Almoçamos num restaurante localizado na Costanera paraguaia e depois retornamos à Argentina pela ponte internacional. De Posadas até Alba Posse, onde tomamos a balsa para transpor o Rio Uruguai foram cerca de 162 quilômetros (2 h 30 min) de estrada. É claro que teve uma paradinha no mercado de vinhos em Oberá, na Argentina, para renovar o estoque de casa. Não só, mas também por isso, valeu muito essa viagem à Argentina e Paraguai.

Moral da história: Não espere a sexta-feira ou as férias para ser feliz. A felicidade acontece quando você para de esperar e faz acontecer. O prazer de uma viagem não tem a ver com a quilometragem rodada até o destino. Muitas vezes as belezas e as experiências bacanas estão ali, bem pertinho e as desvalorizamos, exatamente pela disponibilidade. Bora aproveitar o nosso precioso tempo e o belo que nos cerca. Quem tem olhos pra ver, veja!

2 comentários em “Bem acompanhada em Encarnación – Paraguai

  1. Nossa cidade, Ijuí – RS, tem uma localização privilegiada para visitar Argentina, Uruguai e Paraguai.
    Na nossa visita aos sítios arqueológicos do Paraguai, esticamos até Assunção. Viagem tranquila, que vale muito a pena. Nunca pensamos em parar e curtir um resort em viagem. Gostei da ideia!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s